quinta-feira, 19 de junho de 2014

-" Conheça MANAUS, a capital da Amazónia"

Manaus, capital da Amazonia vai ver a Copa do Mundo numa participação “Portugal” X “Estados Unidos” e certamente reunir vários milhares de portugueses e luso-brasileirsos que se preparam para invadir o estádio manauara. Grupos de portugueses de Fortaleza, Belém, Recife e Salvador já se preparam. E no Teatro Amazonas haverá fados…
Localizada no coração da floresta amazônica e às margens do belíssimo rio Negro, Manaus é a principal metrópole e o mais popular destino turístico do norte brasileiro. Por estar cercada de natureza, a cidade é porta de entrada para diversos passeios ecoturísticos na região.
Um dos mais famosos é o tour de barco que leva os viajantes até o encontro dos rios Negro e Solimões. O curioso é que as águas – uma barrenta e a outra mais escura – seguem lado a lado por seis quilômetros sem se misturar. Além desse passeio, outra atividade ecológica imperdível é a visita ao Parque Nacional de Anavilhanas, um arquipélago fluvial com praias, ilhas, mangues e trilhas no meio da selva.
Já em terra firme, a capital amazonense encanta os turistas com seu rico patrimônio arquitetônico e cultural, como o imponente Teatro Amazonas – o maior símbolo da época em que a cidade prosperou com o ciclo da borracha. Para experimentar os sabores amazonenses e conhecer os produtos típicos, o recém-remodelado Mercado Municipal Adolpho Lisboa é parada obrigatória. Já para quem quer relaxar em uma praia, a orla de Ponta Negra oferece opções de lazer e um dos melhores pontos para observar o pôr do sol no rio Negro.
Campeonato do Mundo 2014
Durante o Campeonato do Mundo, Manaus receberá quatro jogos da primeira fase em sua moderna Arena da Amazônia: Inglaterra x Itália (14 de junho, às 18h), Croácia x Camarões (18 de junho, às 18h), Portugal x Estados Unidos (22 de junho, às 18h) e Suíça e Honduras (25 de junho, às 16h).
Vai visitar Manaus durante os jogos da Copa do Mundo? Então não deixe de conhecer a seguir os pontos turísticos imperdíveis na capital amazonense

Teatro Amazonas
Principal cartão-postal da cidade, o Teatro Amazonas foi inaugurado em 1896 como prova da prosperidade e riqueza do ciclo da borracha na região. Além da importância histórica, seu valor arquitetônico é único. Junto aos elementos neoclássicos, o edifício ganhou vários outros estilos que o caracterizam como uma composição eclética, com materiais e obras de arte trazidas da Europa. Sua imponente cúpula tem 36 mil peças de cerâmica esmaltada e o colorido é uma homenagem à bandeira brasileira. Com capacidade para 700 espectadores, o teatro realiza apresentações populares frequentes (muitas gratuitas) e diversos festivais de música ao longo do ano. O local é a casa da Companhia de Dança, Coral e Orquestra Filarmônica do Amazonas.
Serviço: Praça São Sebastião – Centro | Aberto de segunda a sábado, das 9h às 17h | Visitas guiadas de segunda a sábado, das 9h às 17h, com grupos saindo de meia em meia hora. Valor: R$ 10

Encontro dos rios Negro e Solimões
Um dos passeios turísticos mais populares de Manaus é o tour de barco que leva os turistas até a confluência dos rios Negro e Solimões. Por causa de suas diferentes temperaturas, densidades e correntezas, esses dois rios – um com água barrenta e o outro com aparência mais escura – seguem lado a lado por aproximadamente 6 km, sem se misturar. Além de observar esse espetáculo natural incrível, é possível ainda ter a companhia de botos que frequentemente aparecem no trajeto. Algumas embarcações combinam o encontro dos rios com visitas a igapós com vitórias-régias e algumas comunidades ribeirinhas.
Serviço: Amazon Explorers (saída de terça a domingo, das 9h às 15:30), Fontur (diariamente, das 9h às 17h). Valor médio: R$ 140

Mercado Municipal Adolpho Lisboa
Após ter ficado sete anos fechado para reforma e ampliação, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa foi reinaugurado no ano passado durante o aniversário de 344 anos da cidade. A restauração do edifício, que mistura vários estilos arquitetônicos, contemplou a repaginação de alguns espaços já existentes e novas áreas e boxes mais amplos. Ali, o turista faz a festa: são diversos pontos de vendas de produtos típicos na região, como frutas exóticas, peixes, sementes, chás e plantas medicinais da Amazônia.
Serviço: Rua dos Barés, n° 46 – Centro | Aberto diariamente, das 8 às 18h

Parque Nacional de Anavilhanas
Por meio de tours que partem de Manaus, é possível conhecer as belezas do Parque Nacional de Anavilhanas, que foi criado para preservar o arquipélago fluvial, a área de florestas, os ecossistemas existentes, além de praticar ações de educação ambiental e turismo sustentável na região. O parque, que abrange a capital amazonense e o município de Novo Airão, possui 350 mil hectares de rios labirínticos e floresta virgem. Em determinada época do ano, entre setembro e fevereiro, o nível do rio abaixa e o turista pode observar as praias com areias brancas que se formam e desbravar as trilhas no meio da selva.
Serviço: Os passeios com barcos e lanchas demoram de 3 a 9 horas para chegar ao local. A Arquipélago Tours (www.arquipelagotours.com) é uma das empresas que realizam o trajeto.

Palacete Provincial
Inaugurado em 1875, o Palacete Provincial abrigou originalmente órgãos da administração pública: a Assembléia Provincial, Repartição de Obras Públicas, Biblioteca Pública e o Liceu – atualmente conhecido como Colégio Amazonense D. Pedro II. Depois, por mais de 100 anos, o edifício serviu como quartal da polícia, até ser fechado em 2014 para reformas e reinaugurado dois anos depois. Hoje, é administrado pela Secretaria de Cultura do Amazonas e engloba diversos museus: Museu de Numismática, Museu da Imagem e do Som do Amazonas, Pinacoteca do Estado, Museu de Arqueologia e o Museu Tiradentes.
Serviço: Praça Heliodoro Balbi, s/n | Aberto de terça a quarta, das 9h às 17h; quinta a sábado, das 9h às 19h e domingo, das 16h às 20h | Atração gratuita

Palácio Rio Negro
Construído no final do século 19 para ser a residência oficial do barão Waldemar Scholz, o Palácio Rio Negro é outro belíssimo exemplar arquitetônico da época do ciclo da borracha. O prédio abrigou até 1995 a sede do governo estadual e, hoje, funciona como um centro cultural. Além da fachada, pisos, objetos e alguns exemplares de mobílias originais, o lugar conta com exposições permanentes e temporárias, galeria de honra dos ex-governadores, visitas guiadas ou teatralizadas e outras atividades culturais.
Serviço: Avenida Sete de Setembro, 1540, Centro | Aberto terça a sexta, das 10h às 16; domingo, das 17h às 20h

Catedral Metropolitana de Manaus
Erguida de frente para o Porto e o rio Negro por volta de 1695, a Catedral Metropolitana de Manaus foi a primeira igreja a ser construída na cidade. Em 1850, a então Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição sofreu um incêndio e teve que ser totalmente reconstruída. A atual edificação, em estilo grego, teve grande parte do seu material trazido da Europa, principalmente de Portugal. As telhas vieram de Nova Rainha, município amazonense conhecido hoje como Parintins.
Serviço: Praça Oswaldo Cruz, s/n – Centro

Praia da Ponta Negra
Localizada a 13 quilômetros do centro de Manaus, a Praia da Ponta Negra é um dos principais pontos turísticos da capital amazonense. Se antes o bairro era uma região isolada do restante da metrópole e sem muitos atrativos, hoje Ponta Negra tem muito a oferecer ao visitante. Além da orla voltada para o rio Negro, a área conta com shopping, condomínios de alto padrão, anfiteatro, mirantes, restaurantes, estacionamento e equipamentos desportivos. Com o aterro realizado recentemente, a praia, antes só vista em períodos de seca, pode ser aproveitada durante todo o ano. Nos finais de semana, a avenida que cruza a orla fecha e os moradores e turistas podem desfrutar de um calçadão para correr, caminhar, andar de skate, patins ou admirar o belíssimo pôr do sol sobre o rio Negro.

Arena da Amazônia
O famoso estádio Vivaldo Lima, o Vivaldão, cedeu lugar para uma nova e moderna arena multiuso com capacidade para receber até 44,5 mil espectadores. A Arena da Amazônia foi construída de acordo com conceitos de sustentabilidade e sua arquitetura buscou inspiração na floresta amazônica, com a fachada e cobertura lembrando um gigantesco cesto de palha indígena.
O estádio abriga camarotes, elevadores, 400 vagas em um estacionamento subterrâneo, acessibilidade para portadores de necessidades especiais, restaurante, sistema de aproveitamento de água da chuva, estação de tratamento de esgoto e ventilação natural para redução do consumo de energia. Durante a Copa, a arena receberá quatro jogos da primeira fase: Inglaterra x Itália (14 de junho, às 18h), Croácia x Camarões (18 de junho, às 18h), Portugal x Estados Unidos (22 de junho, às 18h) e Suíça e Honduras (25 de junho, às 16h).
Serviço: Avenida Constantino Nery, s/n – Flores (entre o aeroporto e o centro histórico da capital amazonense) | arenadaamazonia.co

Sem comentários:

Enviar um comentário