sexta-feira, 10 de setembro de 2010

-" O Genocídio na Nigéria "


Gostaria que surgisse, no espírito de quem visse o vídeo que se segue, a dúvida acerca do papel humanitário da ONU e de muitas ONG ! Ignora-se a Nigéria, onde se mata gente como se fossem moscas, enquanto se mandam 30.000 homens altamente equipados para socorrer o Haiti ! ? ... Será que "as ajudas humanitárias" também têm valor no mercado ou será que encobrem outras intenções ?...
Leiam e vejam o que se segue e formem a Vossa opinião.
O canal de televisão Al Jazeera divulgou um vídeo com imagens chocantes de execuções públicas de homens desarmados por elementos das forças de segurança da Nigéria. As mortes ocorreram no Verão de 2009, depois de um grupo islâmico ser derrotado por forças leais ao governo do país africano.
Nas imagens que passaram no canal noticioso vários homens são conduzidos para o meio da rua, onde já se encontram alguns cadáveres. Ordenam-lhes que se deitem no chão de barriga para baixo, ao que eles obedecem, sendo abatidos a tiros de metralhadora. De seguida são levados para o local mais homens que têm o mesmo destino, enquanto automóveis passam a poucos metros de distância. Um oficial queniano chega a dizer a um dos executores para não disparar na cabeça de um dos alegados rebeldes islâmicos, visto que pretende ficar com o seu chapéu. Enquanto isso, a multidão grita: 'Sem piedade! Sem piedade!'
No vídeo da Al Jazeera também se vê como o líder do grupo Boko Haram, Mohammed Yusuf, foi morto à porta de uma esquadra de polícia horas depois de ser capturado pelas autoridades. A versão oficial é que ele terá tentado fugir, mas o seu cadáver tinha as mãos algemadas.
As forças governamentais nigerianas admitiram que os combates contra os Boko Haram provocaram mil mortos mas nunca admitiram a existência de execuções extrajudiciais. Nasimagens agora divulgadas surgem diversos oficiais de elevada patente.

"AVISO: AS IMAGENS SÃO EXTREMAMENTE VIOLENTAS E CHOCANTES.

1 comentário:

  1. O meu blogue, com mais de 2.000 visitas mensais, é um meio a levar em conta que está à disposição para a denúncia de qualquer desumanidade. Se estiverem interessados, queiram enviar-me um texto, devidamente fundamentado.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar