Estatística

Para consultar elementos de estatística faça clique no mapa.

Países dos leitores

Free counters!

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

-"7 fantásticas aldeias para visitar perto do Porto"




O Porto é uma cidade fantástica, ninguém duvida disso. Tem muito para visitar e para oferecer aos turistas. No entanto, para os habitantes do Porto, torna-se necessário, por vezes, uma pequena escapadela, de um ou vários dias, até um local mais sossegado para recarregar energias. Perto do Porto existem várias aldeias típicas onde isso é possível. Podem ser as típicas aldeias do Minho, podem ser as agrestes e belas aldeias do Gerês e até aldeias de xisto situadas um pouco mais no centro do país. Descubra as melhores aldeias para visitar perto do Porto.

1. Estorãos

Estorãos é uma pequena aldeia minhota situada a cerca de seis quilómetros de Ponte de Lima onde corre a ribeira que lhe dá o nome. As águas vindas do alto da serra de Arga serpenteiam no meio de pinheiros, vinhas e campos estrumados criando pequenos lagos e represas onde trutas e lampreias se escondem de turistas e pescadores.

Estorãos
A paisagem é magnífica. O recorte azulado e sombrio da serra contrasta com o verde dos campos e as cores outonais das vinhas e searas criando verdadeiros jardins que pedem muitos passeios e descobertas rústicas. De cada lado da ribeira várias casas de granito e outras mais modernas formam uma pequena aldeia ligada por uma velha ponte românica. Do lado direito da ponte, um moinho de pedra com a roda de madeira intacta parece uma sentinela nas águas calmas próprias dos dias em que não chove.

2. Quintandona

A aldeia de Quintandona, integrada na freguesia de Lagares, concelho de Penafiel, apresenta grandes potencialidades de desenvolvimento turístico, já que se trata de uma aldeia típica preservada, com uma beleza e arquitectura singulares, situada próximo dos grandes centros urbanos. Na verdade, a aldeia, com as suas construções em pedra de lousa e de xisto, e a paisagem agrícola e florestal que a envolve, quando “descobertas” pelas gentes urbanas das proximidades, conduzirão a uma grande procura turística.

Quintandona (Penafiel)
Como se disse, as casas são todas em xisto, tal como o solo, o que se constitui um elemento diferenciador, pois no concelho de Penafiel a rocha mais abundante é o granito. Na aldeia existe ainda uma capela com mais de 200 anos e uma associação - Os ComoDEantes - que aprofundou aqui as suas raízes, dinamizando o teatro. Quanto à paisagem rural da aldeia, ela evidencia que as populações locais vivem da agricultura, sendo de destacar o caminho que vai desde a aldeia até ao Monte da Pegadinha, um miradouro natural de toda a zona.

3. Trebilhadouro

No património edificado de Trebilhadouro é possível antever tradições e costumes de outros tempos. A aldeia mantém a traça de um espaço que durante séculos se dedicou à agricultura. Esta paisagem agrícola e florestal ainda hoje é marcante na aldeia da freguesia de Rôge, em Vale de Cambra. Há décadas desabitada, toda a aldeia mantém a tradicional da casa rural portuguesa em pedra granítica, material que se estende aos caminhos. Percorra-os sem pressas! As eiras e os canastros que abundam pela aldeia fora lembram outros tempos em que se viviam intensamente as desfolhadas, ao som de cantorias, concertinas e violas; a matança do porco ou as vindimas.

Trebilhadouro (Vale de Cambra)
Também o espírito comunitário está patente em equipamentos como o tanque público e a fonte. Perdido nas encostas da serra da Freita, o local é rodeado pela serra do Trebilhadouro e o Alto do Galinheiro, de onde se avista o mar e a ria de Aveiro. Aqui nasce, também, um ribeiro que vai desaguar no rio Caima, e cujas águas servem para regar os campos das aldeias vizinhas. O verde abunda nestas encostas, que vale a pena desbravar. Pinheiros e eucaliptos dominam a vegetação envolvente e a encosta é também marcada pelos socalcos, a dividirem pequenos terrenos agrícolas. Explore sem pressa este bonito local, inspire fundo o ar do monte e prepare-se para uma boa caminhada!

4. Soajo

O Soajo, uma das mais típicas aldeias portuguesas, pertence ao concelho de Arcos de Valdevez e situa-se numa das vertentes da serra da Peneda, inserida no Parque Nacional da Peneda-Gerês. A aldeia foi vila e sede de concelho entre 1514 e meados do século XIX mas, a sua história, começa muito antes, como o comprovam o Santuário Rupestre do Gião, na serra do Soajo, e as inúmeras antas e mamoas que existem nesta zona.
Soajo
Soajo
Possui um grandioso conjunto de espigueiros (classificados como imóvel de interesse público) erigidos sobre uma gigantesca laje granítica e que, ainda hoje, são utilizados para secar o milho, pelas gentes da terra. Enquanto caminha pelas ruas pavimentadas com lajes de granito repare nas casas típicas construídas no mesmo material. Aprecie a Casa da Câmara, a Casa do Enes, a Igreja Paroquial de São Martinho do Soajo, o moinho em ruínas e o pelourinho. Atente na calçada medieval que proporciona uma vista panorâmica da aldeia. As inúmeras casas de turismo aqui existentes nasceram da recuperação de edifícios antigos. São espaços muito bem restaurados que mantiveram a traça tradicional e que proporcionam estadias confortáveis em pleno Parque da Peneda-Gerês.

5. Lindoso

Lindoso é uma aldeia do concelho de Ponte da Barca que faz fronteira com Espanha e está inserida no Parque Nacional da Peneda- Gerês. Foi vila e sede de concelho até ao início do século XIX. O Castelo de Lindoso, construído no reinado de D. Afonso III, no século XIII, está classificado como monumento nacional e merece uma visita cuidada.
locais para visitar no Norte de Portugal
Lindoso
Merecedor, também, de um olhar atento, é o conjunto de espigueiros da aldeia. São mais de cinquenta exemplares, dos séculos XVIII e XIX, ainda hoje utilizados para a secagem de cereais. Para além destes, o valioso património edificado inclui o Pelourinho, o Cruzeiro do Castelo, o Cruzeiro do Largo do Destro, a Igreja Matriz, o lavadouro da aldeia e as calçadas medievais. Nas imediações da aldeia, em Parada, percorra o Trilho dos Moinhos de Água e mergulhe nas águas refrescantes do Poço da Gola. A aldeia conta com diversas casas de turismo recuperadas, um convite à estadia em pleno Alto Minho.

6. Pias

A aldeia de Pias é uma povoação da freguesia e município de Cinfães, situada no considerado “Vale encantado” entre 150 e 200 metros de altitude na margem esquerda de um dos rios mais limpos da Europa, o Bestança e a sul do Rio Douro. A proximidade do rio e o facto de ter sido edificada uma ponte na idade média, determinaram a prosperidade da aldeia, já que a agricultura foi sempre a actividade principal da localidade.
aldeia de Pias
Pias - Pedro Sá
Pias terá sido uma povoação importante e atractiva para todas as classes sociais, como se pode constatar pela existência de algumas importantes casas senhoriais, ao lado das quais se aninham alguns notáveis exemplares de genuína arquitectura popular. A povoação é rica em tradições, onde sobressai o folclore, mantém a prática de agricultura, as tradições religiosas, preserva também a sua gastronomia e muito das suas gentes

7. Sistelo

A aldeia de Sistelo situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gêres, junto à nascente do rio Vez. Famosa pelas suas paisagens em socalcos, onde se cultiva o milho e pasta o gado, a aldeia encontra-se muito bem preservada, tendo sido recuperadas as casas típicas de granito, os espigueiros e os lavadouros públicos. O Castelo de Sistelo, ex-líbris da aldeia, merece uma cuidadosa visita: trata-se de um palácio de finais do século XIX onde viveu o Visconde de Sistelo. Deambule pelas ruelas de Sistelo e aprecie a Igreja Paroquial, a Casa do Visconde de Sistelo, a Ponte Romana e o Moinho, a ponte de Sistelo de jusante, a Ermida de Nossa Senhora dos Aflitos e as Capelas de Santo António, de São João Evangelista, da Senhora dos Remédios e da Senhora do Carmo.
Sistelo
Sistelo
Não deixe de subir ao miradouro do Chã da Armada para admirar a magnífica vista panorâmica! Se é apreciador de caminhadas na natureza, percorra o Trilho das Brandas de Sistelo (10 km), que tem início na aldeia, e fique a conhecer as brandas de Rio Covo, em Sistelo, do Alhal, no Padrão, e da Cerradinha, terrenos que, durante o verão, serviam de apoio à pastorícia. O artesanato característico da aldeia é composto pelas meias redondas de lã e pelos aventais de lã. Aproveite e traga algumas peças de recordação!
Fonte: Vortex

Sem comentários:

Enviar um comentário